Como funcionam os Estágios Nacionais de Medicina?

Algo que tivemos oportunidade de vivenciar e testemunhar enquanto estudantes, é que apesar do qualificado grupo de docentes, estes nem sempre tinham tempo para nos transmitir todos os conhecimentos que pretendiam em aula, reduzindo assim o nosso grau de preparação para uma situação real futura (é por isso que os estágios são tão importantes durante o teu percurso académico!). Sim, porque na realidade tudo é diferente e tudo muda de um momento para o outro e tens de estar preparado para qualquer cenário!

Mas não tenhas medo, não estás sozinho, existe uma equipa de profissionais aptos e disponíveis para te ajudar ao longo desse caminho, seja ele realizado em Portugal ou no Estrangeiro. A propósito, já decidiste onde farás o estágio? Se ainda não pensaste nisso, lamentamos informar-te, mas estás a perder uma oportunidade (senão mesmo, A OPORTUNIDADE) única, pois é durante o estágio que colocas à prova o teu conhecimento!

EM QUE FASE DEVO ESCOLHER O LOCAL DE ESTÁGIO?

Se tens a tua carreira profissional totalmente definida, obviamente que já escolheste o local de estágio obrigatório e não obrigatório há muito tempo, mas caso ainda não o tenhas feito, está na altura de o fazeres (independentemente do ano em que estás)! Quanto mais cedo escolheres onde estagiar, mais rápido adquires experiência no mercado de trabalho e consequentemente, identificas as tuas áreas favoritas.

Se estás no 5º ano da Faculdade e estagiaste nos anos anteriores, PARABÉNS, estás no bom caminho e garantidamente mais preparado para a realidade que te espera! Se iniciaste agora esta aventura ou ainda não escolheste o local de estágio (já dissemos que já o devias ter feito “ontem”!), apresentamos abaixo 4 DICAS:

#1 Escolhe uma área que gostes: independentemente da tua experiência, estarás a adquirir conhecimento relevante para o teu futuro profissional e pessoal.

#2 Experimenta áreas diferentes: nem sempre a área que mais gostas, coincide com aquela na qual trabalharás (porque, entretanto, percebeste que não era bem o que procuravas), pelo que as diferentes experiências nunca são de mais.

#3 Conversa com os teus professores sobre o estágio: por vezes as oportunidades estão mais perto do que aquilo que pensamos e não custa tentar.

#4 Sê humilde: ganha a confiança dos profissionais que estão acima de ti e faz com que se lembrem de ti (por excelentes motivos, obviamente).

COMO FUNCIONA O ESTÁGIO?

Durante o estágio, acompanharás diversos cenários de perto (hospitais, clínicas médicas, centros de saúde, instituições de saúde, etc.) e estarás em contacto direto com profissionais da área, conhecendo as Normas e Condutas a aplicar em determinada situação. Deste modo, sentir-te-ás mais confiante numa situação de stress e abrirás novos horizontes.

TIPOS DE ESTÁGIOS NACIONAIS

CEMEFs (Curtos Estágios Médicos em Férias): estágios para os estudantes inscritos no ciclo Clínico do Curso de Medicina e que decorrem em Unidades Hospitalares e Centros de Saúde.

CEMEFs Insight (Curtos Estágios Médicos em Férias Observacionais): tal como o próprio nome indica, tratam-se de estágios de caráter observacional destinados aos estudantes de 1º e 2º anos das Escolas de Medicina. Permitem-te ter os primeiros contactos com a atividade profissional e realidade clínica.

CECEFs (Curtos Estágios Científicos em Férias): concretizados nos Institutos de Investigação em Ciências Básicas, permitem aos estudantes de medicina alguma componente prática.

VNFs (Voluntariado em Férias): com uma duração de duas semanas, estes estágios decorrem durante os meses de verão em Instituições de Solidariedade.

Mais informações disponíveis em: ANEM.

PROCESSO DE INSCRIÇÃO

Existem 3 fases de inscrição (1ª, 2ª e 3ª), cujas datas variam de Faculdade para Faculdade, que te permitem concorrer ao Estágio Nacional mediante sorteio dos resultados. Findo este processo, acedes à Plataforma de Estágios, escolhes as vagas que desejas e entregas na tua Associação de Estudantes/ Núcleo, os seguintes documentos:

  • Termo de Responsabilidade
  • Taxa de Inscrição
  • Caução
  • Comprovativo de estatuto de bolseiro (se aplicável) – Isento da Taxa de Inscrição

Seguidamente, basta que imprimas as tuas Credenciais de Estágio (ser-te-ão enviadas por email), a Carta para o Tutor e o Logbook.

VANTAGENS DO ESTÁGIO

  • Conhecer a profissão: por vezes imaginamo-nos a exercer determinada especialidade, mas depois um contacto com a mesma, chegamos à conclusão que não é a área que mais nos fascina.
  • Networking e Referências: os estágios permitem-te conhecer novas pessoas, profissionais do setor, indivíduos influentes entre outros, que futuramente, se poderão refletir em referências valiosas para o teu CV.
  • Adquirir conhecimento: a realização de diversas atividades, contribui para o teu desenvolvimento e crescimento profissional e pessoal.
  • Perceber como funciona a Empresa: nem só de manuais extensos e pesquisas, vivem os estudantes de medicina. Ao desempenhares funções dentro de uma entidade, ficas a conhecer os seus Procedimentos Internos e a forma de atuar perante determinadas situações.
  • Média: a nota do estágio interfere positivamente na tua média de final de curso, demonstrando as tuas competências.
  • Emprego (quase) garantido: caso estejas a terminar o curso e o teu desempenho na empresa tenha superado as expectativas da mesma, certamente que existirão fortes possibilidades de iniciares carreira.

E finalmente, deixamos-te o testemunho do Rui Bragança, Campeão da EuropaAtleta Olímpico de Taekwondo e Aluno do 6º ano de Medicina na Universidade do Minho:

Medicina não é um curso fácil mas que também de impossível não tem nada!

Quanto aos meus colegas, que tentem aproveitar bem os estágios hospitalares porque acredito que são a melhor parte do curso.”

Segue o exemplo dele e luta pelo teu futuro profissional!

#Blocomed #AchasQueSabesSuturar #Kit de Cirurgia