Sabe como reduzir o medo ou receio do doente perante uma cirurgia!

A data aproxima-se e os nervos são notórios, é a primeira vez que a Rita vai ser operada e está com receio da intervenção cirúrgica. Este desconforto faz parte da ansiedade antes da cirurgia e cabe à equipa clínica, preparar, tranquilizar e reduzir o medo e ansiedade do doente para a cirurgia, através do esclarecimento de todas as suas dúvidas.

Qualquer momento ou situação desconhecida, cria um sentimento de ansiedade, medo e insegurança em todos nós, pois faz parte da forma como o nosso corpo reage ao perigo ou ameaça, aparentes. O facto de não conhecermos as consequências de determinada ação, neste caso da cirurgia (para o doente), leva-nos a criar diversos cenários (grau de eficácia da cirurgia, reações pós anestesia, sofrimento previsto durante o pós-operatório e medo sobre a especificidade da cirurgia), uns mais negativos que outros, mas que influenciam fortemente o nosso comportamento.

A CIRURGIA DA RITA

Foi o que aconteceu com a Rita! Quando recebeu a notícia de que tinha de ser submetida a um procedimento cirúrgico, ficou em choque inicialmente e começou a supor inúmeras situações futuras. Mas rapidamente demonstrámos os benefícios da cirurgia e reforçámos que tudo correria pelo melhor, não fosse a nossa equipa clínica extremamente qualificada para o efeito.

Nos minutos seguintes mentalizou-se da situação e com a nossa ajuda, definimos prioridades e o tipo de preparação para a cirurgia. Já estava mais tranquila e demonstrou confiança e segurança no nosso trabalho, o que é muito importante para o sucesso da cirurgia, uma vez que reduz os níveis de ansiedade e stress da doente.

No dia da cirurgia a Rita chegou cedo à clínica (muito antes da hora até!) e dirigiu-se ao nosso gabinete. Vinha pálida e bastante trémula, em 25 anos nunca tinha sido operada e ia agora estrear-se no Bloco Operatório (mas a vontade não era muita).

Na semana antecedente esclarecemos com ela sem tabus, todas as suas dúvidas e explicámos-lhe:

  • Em que consistia a cirurgia
  • Quais os seus benefícios
  • Qual o tipo de preparação para a mesma
  • De que forma seria aplicada a anestesia
  • Como seria o pós-operatório
  • E o tempo estimado para recuperação

COMO REDUZIR O MEDO PARA A CIRURGIA

Ainda assim, ela não estava confortável e obviamente que isso se iria refletir durante a operação, prejudicando a performance da mesma (tendo consequências negativas para a Rita e equipa clínica). Promovemos o diálogo entre a Rita e a nossa equipa clínica, com o intuito desta:

  • Avaliar os níveis de ansiedade e medo da cirurgia
  • Identificar os sintomas emocionais, cognitivos e físicos
  • Definir uma estratégia de orientação para a visita pré-operatória
  • Reduzir o stress e ansiedade e tranquilizar a doente

Resultou! Ela ficou mais calma e confortável com a situação, estava até ansiosa que o momento chegasse para “se despachar” mais cedo. Dizia-nos que tinha imensas coisas para fazer na empresa e uma equipa para liderar, portanto a cirurgia e pós-operatório tinham de correr bem e ser rápidas.

Tenho projetos para concluir, orçamentos para enviar e tarefas para delegar, portanto vamos lá despachar isto!

A cirurgia correu bem e 3 horas depois a Rita acordou. Estava um bocadinho zonza como seria de esperar, mas muito feliz. Confessou-nos que os diálogos e esclarecimentos detalhados entre médicos e enfermeiros, a ajudaram imenso a acalmar e a perceber que tudo iria correr. E assim foi!

O SEGREDO do SUCESSO está na forma como nos expressamos e como nos disponibilizamos para prestar todas as INFORMAÇÕES aos nossos doentes. Eles agradecem, as cirurgias correm bem melhor e todos ficam satisfeitos!

Da próxima vez que participares numa cirurgia, conversa primeiro com o doente e identifica os seus medos e ansiedades, transmite-lhe confiança e segurança e demonstra-lhe que está literalmente em BOAS MÃOS! 😉👊

Boas cirurgias colegas!

Parabéns pela tua rápida recuperação Rita! 😉🏆

#Blocomed #Kitdecirurgia #Cirurgia #Blocooperatório